Nidus

Como fazer para ter uma segunda-feira mais produtiva

Como fazer para ter uma segunda-feira mais produtiva

5 estratégias para se livrar da “síndrome” da música do Fantástico.

Por Jaison Franzen

Umas das áreas que tenho investido mais tempo nos últimos anos é a produtividade.

Desde saber o que tem que ser feito, até planejar o que precisa ser feito existe uma lacuna terrível, concorda?

Pois é! Na maioria dos processos de mentorias sobre Produtividade e Gestão do Tempo que venho participando é quase que unanimidade que o melhor momento para se planejar a próxima semana é no domingo à tarde, quando após um final de semana revigorante, você está pronto para organizar as suas ideias e mapear os projetos que precisam colocar em prática nos próximos dias.

O que vou relatar aqui, para mim, não é mais um problema pois há anos não acompanho este programa, contudo toda vez que eu escuto essa música eu lembro da mulher que saía de dentro da água ao som do famoso Uh Uh Uh Ah! Me remete aquela época (quase 30 anos).

E você, o que sente ao ouvir a música do Fantástico, programa de televisão brasileiro exibido pela Rede Globo?

Se você não sabe do que falo, gostaria de convidá-lo para um café e saber mais sobre seu planeta (tô zoando) mas o fato é que 11 em cada 10 pessoas relacionam essa música com o “fim do domingo”. Juro que ia citar a música do programa dos trapalhões mas denunciaria a minha idade.

Acredito que por causa desta música (não somente, mas também) as noites de domingo tendem a ser meio que, digamos, desagradáveis. Independentemente de você ser autônomo, em casa, ou se tem uma empresa, ou é um servidor público, as noites de domingo ainda parecem ter aquela vibração de último dia de férias.

Trouxe essa introdução para realmente dizer que o Domingo, inclusive seguindo os ensinamentos bíblicos, não foi feito para trabalhar. Contudo, certa vez recebi uma “super dica” (repito, não gosto de dica) que seria interessante adiantar algumas atividades profissionais aos domingos pois já tornaria a segunda-feira mais, digamos, aceitável.

Confesso que sempre preferi tomar banho gelado na segunda pela manhã do que trabalhar no domingo, mas, como bom experimentador, resolvi encarar o desafio… Aliás, por vários anos trabalhei aos domingos. Aliás, a minha profissão é uma das raras que não existe diferença entre dias úteis e finais de semana. Conforme fui crescendo nela, menos trabalhos nos sábados e domingos apareciam, mas, devido às novas obrigações, por diversas vezes adiantei algumas atividades profissionais no domingo. Revisei alguns textos, organizei planilhas, limpei a caixa de e-mail e lia mensagens. Por algum tempo, confesso, senti uma certa “leveza” na manhã da segunda-feira pois as coisas pareciam estar mais organizadas, sabe? Tipo como se tivesse pouca coisa para fazer.

Só que levei em consideração o que o meu grande mentor fez e me reorganizei para aproveitar o “7º dia”.

Vou ser bem honesto: eu ainda odeio trabalhar no domingo.

Por causa disso busquei aprender como deveria proceder e encontrar o equilíbrio entre a noite de domingo e a manhã de segunda.

Atualmente eu utilizo o domingo para desenhar a semana, principalmente os 3 primeiros dias. Para que eu consiga fazer isso defini 5 tarefas básicas que resolvi compartilhar com você neste artigo:

1 – Agende um horário para escrever. Como coloquei no último texto (inserir link do texto anterior aqui) escrever é um dos meus maiores passatempos. Mas com uma semana cheia de atividades pessoais e profissionais – reuniões de trabalho, consulta médica, natação com os filhos, atenção para esposa (para mim é obrigatório este tempo), Treinamentos e cursos via Zoom e Google Meet – está cada vez mais difícil encontrar um tempinho para escrever um texto leve e que possa ajudar alguém de alguma forma.

Então, assim como todas as atividades exigem um tempo para serem feitas, o “espaço para criatividade escrita” precisa estar na agenda.

E o primeiro espaço que deixo agendado na minha agenda semanal é o espaço separado, normalmente uma hora e meia, para redigir os meus textos para as minhas páginas, para o @nidus ou para resumir os cursos e treinamentos que faço e os livros que leio.

Bom, se você não gosta de escrever, agende um horário para escrever, pelo menos, a sua semana. Um pequeno resumo do que você fará nos próximos dias precisa estar “no papel”.

2 – Planeje jantares para a semana. Uma das melhores decisões que tomei na minha vida foi o de casar. Estar casado é sensacional. Desculpe que pensa o contrário, mas sugiro, neste caso, reavaliar o “contrato”. Ser casado é ótimo, MAS uma coisa que eu dispensaria é o tipo “onde vamos jantar ou o que vamos jantar?” Agora, o QUANDO vamos jantar precisa estar em sua agenda semanal. Sugiro as Quintas pois dá uma sensação de “final de semana prolongado”. Confesso que sinto falta de jantar fora com minha esposa ( só nós dois) mas no lugar, fazemos um jantar especial em casa mesmo.

3 – Faça planos em torno dos seus desejos: Recentemente li o Livro  Mapa do Desejo: Um Guia para a criação de metas com a Alma, de Danielle LaPorte. Nele ela aborda sobre a importância de construirmos “núcleos de sentimentos”.  Ela aborda nesta obra que ”quando fazemos metas e planos, devemos considerar como queremos nos sentir todos os dias”.

O livro é um verdadeiro mapa que nos permite encontrarmos o que ela chama de “sentimentos básicos desejados”.

Um dos meus é liberdade. Fiz uma grande lista de atividades que evocam essa sensação: acordar cedo, exercícios físicos pela manhã, meditar, escrever meus projetos de vida e colar uma imagem dando significado e, um maior que é fazer uma viagem para um lugar que nunca fui a cada ano. A cada semana, reviso os meus sentimentos desejados e vejo as atividades que TENHO que desenvolver para ter estes sentimentos sempre comigo e coloco-os na agenda.

4 – Fortaleça sua máquina de retroalimentação. Como eu gosto de escrever, eu preciso ler bastante. Quanto maior o conhecimento adquirido pela leitura maior será a minha capacidade de criar textos. Uma coisa que fiz e acho bastante produtivo é uma pasta que chamo de “depósito de sabedoria”, que nada mais é do que um espaço de anotações que tenho no GoogleKeep onde coloco todas as dicas de leitura ( livro, artigo, trecho, até blogs e vídeos do youtube). Porém eu estabeleci que é preciso diminuir,, ao máximo, a lista que anotei durante a semana. Então, na minha agenda semanal tenho deixado o sábado normalmente à tarde (quando a turma costuma tirar um soninho) para ler os materiais do depósito. Cada “check” que dou lá, tenho uma sensação de vitória incrível. Tanto pelo fato de ter cumprido uma tarefa quanto pela percepção de que adquiri conhecimento com ela.

5 – Faça metas semanais. Christian Barbosa, em seu livro “A tríade do tempo” elenca três grandes grupos de atividades: as Importantes, as Urgentes e as Circunstanciais. As metas normalmente são superestimadas e se não estiverem relacionadas com um propósito, você jamais conseguirá separá-las por “prioridades”. Se me permite, se você gerenciar de 3 em 3 dias, as coisas ficam bem mais fáceis.

Se existe algum projeto de longo prazo maior do que a nossa própria vida, desconheço. Logo, entendo que todas as atividades que precisamos realizar ao longo de uma semana precisam estar alinhadas ao que se deseja para a PRÓPRIA VIDA.

A cada semana, faço uma lista de 1 a 2 metas que desejo cumprir relacionadas a minha profissão, aos meus projetos pessoais e, ultimamente, relacionadas com a construção textual. Talvez propor um novo procedimento aos colegas de trabalho, propor para a coordenação uma nova estratégia de gestão ou até mesmo me aprofundar nos gatilhos mentais e cair de cabeça na produção de copys para conquistar a atenção das pessoas para, “simplesmente” ler os meus textos. Sempre analiso sobre a ótica SMART (pretendo escrever algo em breve sobre isso) e separo o tempo (ou tempos) necessários para o cumprimento.

Com a quinta tarefa exposta, percebeu que a maioria do seu planejamento tem relação com coisas não necessariamente profissionais, mas que influencia, com a mais absoluta certeza, sua produtividade e sua organização mental? Nada é por acaso, jovem Gafanhoto!

Ok! Eu sei que, se analisarmos friamente, vocês concluirão que incluir uma rotina dessas não é nada fácil pois, aparentemente, essas tarefas levarão algum tempo para poder ser concluídas. Se considerarmos o dia com 24h, e a semana com 168h, investir uma hora para ter o mapa claro do que será a sua semana não parece muito, certo? Aliás, 1 horas investida no domingo fará você ganhar algumas horas durante a semana. Vai por mim. Digo por experiência.

Pense como sendo um pequeno compromisso de tempo com você e para você.

Com o passar do tempo você transformará esta sua rotina em hábito e perceberá que a sensação de que suas semanas serão mais agradáveis, mas leves e os domingos, independentemente de ter ou não a música do Fantásticos, se tornarão o início de mais uma semana, e não o final de seu descanso.

Espero que isso contribua com sua qualidade de vida e você se torne uma pessoa cada vez mais produtiva.