Nidus

A busca pela segurança

A busca pela segurança

Olá, sou Francieli Parizotto Schulz, Parapsicóloga Clínica e nova colunista voluntária da Nidus e, nesse espaço, você encontrará reflexões sobre autoconhecimento, esclarecimento e bem estar.

Penso que, somente através do autoconhecimento e do  esclarecimento é possível diminuir as dores humanas.

Trago nesse primeiro contato, uma reflexão sobre a busca por segurança. Desde sempre o ser humano busca por segurança e estabilidade, porém no momento em que vivemos essa busca se mostra ainda mais insana e cada vez mais distante de ser alcançada.

Segurança, uma grande ilusão.

Você, funcionário público, já se perguntou qual foi a razão que motivou a busca do serviço publico? Sem necessitar de muito tempo para responder, na grande maioria dos casos, para não dizer em todos, SEGURANÇA é a resposta.

A busca pela segurança e estabilidade é uma meta idealizada por todos nós seres humanos, pois somos os únicos mamíferos com consciência sobre a morte, sobre a finitude e esse medo é que faz com que busquemos por segurança.

Todo ou quase todo movimento humano é na busca por segurança.

E porque afirmo que a segurança é uma ilusão?

Porque tudo muda o tempo tempo, inclusive você que já não é mais o mesmo desde que começou a ler esse pequeno texto.

Basta observarmos um pouco para percebermos que o mundo está cada vez mais volátil, incerto, complexo e ambíguo (conceito vuca).

Cada vez mais rápido não oferece a mesma certeza e segurança que outrora oferecia.

Vivemos tempos em que profissões desaparecem e outras tantas nascem meio que “instantaneamente”, como podemos observar nos últimos tempos.

Buda já dizia que a única certeza da vida é a impermanência, a inconstância.

Gosto muito da metáfora do monitor cardíaco. Quando estamos vivos a “linha” mostra vários altos e baixos, a inconstância de se estar vivo, e quando morremos a linha é constante, é estável.

A busca por segurança é a busca pela morte, pelo morno. Já dizia Jesus Cristo, seja frio ou seja quente, só não seja morno.

Estar consciente de que tudo muda o tempo todo é a melhor maneira para conseguirmos lidar com os desafios do dia a dia e manter a mente saudável, livre da ansiedade destrutiva.

A instabilidade que se apresenta deve ser vista como uma oportunidade de superar as dificuldade e evoluir, pois assim como tudo na natureza busca a luz e a evolução, nós, seres humanos, estamos aqui também para evoluirmos e sermos melhores do que nós mesmos a cada dia que passa.

Convido-os a olhar e refletir a vida sobre o prisma da inconstância, da impermanência e observar a calma que estar consciente disso  pode nos trazer.

 

Instagram: @franpariz.parapsicologa