Sobre aprender um novo idioma e resolver problemas com mais facilidade

Sobre aprender um novo idioma e resolver problemas com mais facilidade

Certamente, você já estudou inglês, espanhol ou outro idioma ao longo da sua vida e carreira. A chance de ter estudado apenas na escola e de ter esquecido tudo, ou ainda, se matriculado em um curso e desistido no meio do caminho é grande, até porque cerca de 95% da população brasileira não fala inglês, quiçá outro idioma.

Também você já sabe que é muito importante falar outro idioma, por motivos diversos, seja para trabalhar em outros países, progressão de carreira, vender para outro público, estudar, entre outros. Pode ser também só pelo orgulho de estar entre os 5% que se comunicam em inglês no Brasil ou afunilar ainda mais, para os percentuais mínimos dos que falam francês, chinês, russo e outros. 

Então isso não é nada novo, inclusive nos é falado desde sempre que “inglês é primordial, língua do futuro”. Sendo assim, por que será que quase ninguém é fluente em outro idioma? Pense em quem trabalha ao seu redor, sua família e amigos. Sendo realista, quantos se comunicam em inglês, mantém uma conversa, escrevem um texto? Já estamos nesse futuro e parece que ainda torcendo nossa língua como no passado.

Essa chamada certamente não te motivou a se engajar e sair correndo para estudar, mas como falar e aprender sobre inovação, grande motor dessa coluna no Nidus, em apenas um idioma? Será que inovação é localizada, que os problemas resolvidos em determinado lugar do mundo não servem aos demais? Sem dúvidas que não. 

Mas então por que procuramos no google somente no nosso idioma, assistimos vídeos para resolver nossos problemas somente em nossa língua materna, buscamos nossas referências somente com o que é daqui?

Vamos fazer um breve exercício de pesquisa no google. Procurar a palavra Inovação e, em seguida, a palavra Innovation:

Wowwww, viram essa diferença? Inovação em português tem cerca de 57 milhões de resultados, já em inglês 848 milhões! Isso dá quase 15x de diferença de uma busca para a outra.

No último artigo para a coluna, escrevi sobre inovar resolvendo problemas, como o de um pneu furado. Vamos fazer o mesmo exercício: Como trocar um pneu furado / How to change a flat tire

A diferença aqui foi menor, mas em inglês temos cerca de 15% a mais de respostas para a mesma pergunta. 

Nessas duas buscas rápidas, é possível vislumbrar que talvez a resposta que você precise para seu problema já está respondida, mas em outro idioma. Ou que ainda aquela dica final ou inspiração que você precisava estava também escrita só com meia dúzia de letras diferentes.

Ou seja, quem sabe está na hora de dar de fato se engajar para aprender um novo idioma ou reforçá-lo, pois isso, no mínimo, vai trazer mais respostas e conhecimento para suas dúvidas e certamente tornar sua vida mais fácil.  

No próximo artigo trarei algumas dicas valiosas para aprender um novo idioma, mas já antecipo algo: precisa de contato com a língua, bem mais do que 02 horas de aulas online na semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *